Diocese
da Campanha

/
/
Pastoral Carcerária

Pastoral Carcerária

carceraria

O que é

Pastoral Carcerária é uma pastoral social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), vinculada à Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz, que age junto às pessoas presas e suas famílias. Na diocese da Campanha/MG, vinculado ao Conselho Diocesano de Ação Social (CODIAS).

Presente em todos os estados do país, a Pastoral Carcerária acompanha e intervém na realidade do cárcere brasileiro de forma cotidiana. Ela busca ser a presença de Cristo e de sua Igreja no mundo dos cárceres.

Em seu trabalho pastoral a serviço das pessoas presas os(as) agentes da Pastoral Carcerária promovem um serviço de escuta e acolhimento, anunciam a Boa Nova, contribuem para o processo de Iniciação à Vida Cristã e para a vivência dos sacramentos, e atuam no enfrentamento às violações de direitos e da dignidade humana que ocorrem dentro do cárcere, pois “todo processo evangelizador envolve a promoção humana e a autêntica libertação sem a qual não é possível uma ordem justa na sociedade” (DAp, 399).

Na Diocese da Campanha, a Pastoral Carcerária hoje está presente em Baependi, Campos Gerais, Caxambu, Elói Mendes, Nepomuceno, Três Corações, Três Pontas e Varginha e seu maior desafio é o reduzido número de agentes.

O Sistema Carcerário Brasileiro

O Brasil tem atualmente a 3ª maior população carcerária do mundo, em contínuo e exorbitante crescimento desde o início da década de 1990, numa perversa política de encarceramento em massa que está em curso no país, e que tem como alvo os grupos sociais marginalizados e empobrecidos, principalmente jovens, negros e moradores(as) das periferias e das áreas urbanas socialmente mais precarizadas.

A recente interiorização dos presídios trouxe para o interior dos estados famílias quase sempre em situação de vulnerabilidade que acompanham seus membros encarcerados e se configuram um grave problema social e grande desafio pastoral.

Está claro que encarcerar mais pessoas não diminui a violência; ao contrário, o encarceramento serve para torturar as pessoas mais pobres e gerar ainda mais violência.

É urgente e necessário um programa de redução da população carcerária. Tendo isso em vista, a Pastoral Carcerária, em parceria com diversas outras organizações, movimentos e pastorais sociais, lançou em 2013 a Agenda Nacional pelo Desencarceramento, que visa possibilitar o desencarceramento e fortalecer as práticas comunitárias de resolução pacífica de conflitos através de uma justiça restaurativa.

A Agenda Nacional pelo Desencarceramento defende:

ü  A suspensão de qualquer investimento em construção de novas unidades prisionais;

ü  A limitação máxima das prisões cautelares, redução de penas e descriminalização de condutas, em especial aquelas relacionadas à política de drogas;

ü  A ampliação das garantias da execução penal e abertura do cárcere para a sociedade;

ü  A proibição absoluta da privatização do sistema prisional;

ü  O combate à tortura e desmilitarização das polícias, da política e da vida.

Com essas propostas e diretrizes, seguimos em frente na luta por um mundo sem cárcere!

 

Site da Pastoral Carcerária Nacional:

http://www.pastoralcarceraria.org.br/

  

Coordenadora Diocesana:

 

Coordenadora: Jacqueline Aparecida de Paula Ferreira
Rua capitão Francisco Vasconcelos 477 Floresta
37004-490 – Varginha/MG
Fone: 31 97303-5667
E-mail: [email protected]

admin

admin

Compartilhar:

Categorias:

Diocese

Formações

Leia Também

Entre os dias 15 e 18 de julho aconteceu em Belo Horizonte/MG, o 7° Encontro de Formação Litúrgica para