Diocese
da Campanha

/
/
Paróquia São João Batista, em Seritinga, comemora Jubileu de Prata

Paróquia São João Batista, em Seritinga, comemora Jubileu de Prata

capaSeritinga, mais uma vez, está em festa. Desta vez, em um só coração em comemoração ao Jubileu de Prata da instalação canônica da Paróquia São João Batista, que foi solenemente festejada, no último dia 26 de janeiro, com a Missa de Ação de Graças presidida pelo Pároco Elberson de Andrade (Taquinho), na qual contou com a presença de autoridades locais e dezenas de paroquianos.

A cerimônia iniciou-se com a acolhida aos fiéis presentes e aos que acompanhavam através dos meios de comunicação, em virtude da pandemia. Em seguida, a comunidade recebeu a histórica imagem do Padroeiro, trazida da Itália em 1908, e a maquete da nova matriz, ambas conduzidas por 25 meninos caracterizados como São João, colocando-as em um local de destaque junto ao altar.

Em suas primeiras palavras, Padre Taquinho relembrou nomes de padres que foram responsáveis por conduzir a Paróquia nesses 25 anos, destacando Padre Luiz Benjamim Henrique Rech, que muito lutou para conquistar a tal sonhada criação da nova Paróquia, e Dom Aloísio Roque Oppermann pela sensibilidade em atender ao pedido do povo de Deus.

Padre Elberson, em sua homilia, disse que “celebrar 25 anos de instalação canônica de uma Paróquia significa amadurecimento na fé, significa organização de um povo, significa uma Paróquia madura. Mas agora, somos chamados a continuarmos esta história, que é bonita! E como continuar esta história? Assumindo a Igreja, assumindo os trabalhos, respondendo com generosidade e fazendo com que o Reino de Deus cresça cada vez mais”.

Salienta ainda que ter São João Batista como Padroeiro não é uma tarefa fácil, por ser um homem ousado, corajoso, destemido; o homem da verdade, do anúncio – aquele que apontou Jesus, e que preferiu morrer a negá-lo.

E finaliza dizendo: “a Paróquia se identifica muito com o Padroeiro. Então nós precisamos olhar também para São João Batista e fazer valer essa nossa devoção, esse nosso amor a ele, buscando, apontando e convivendo com Jesus; anunciando a verdade e chamando as pessoas para a conversão e a mudança de vida. Que São João Batista interceda por nós e por aqueles que lutaram tanto pela comunidade e pela Paróquia, pelos que continuam lutando e participando para que possamos continuar esta bela história, escrevendo com fé, com amor, com coragem e ousadia essa história de transformação, de mudança de vida, que é o que o Senhor espera de todos nós”.

Após o encerramento da celebração da Santa Missa, foi exibida uma mensagem enviada pelo Bispo Diocesano Dom Pedro Cunha Cruz, que saudou e abençoou a todos, expressando: “que esse Jubileu possa ser marcado na história dessa Paróquia e que vocês também possam testemunhar a fé que receberam dessa mesma Igreja”, e aconselhou a sermos os arautos da esperança, principalmente, pelo momento que passamos. Finaliza, deixando sua benção, por intercessão da Virgem do Carmo e de São João Batista, Padroeiro do município, ao Padre Taquinho, todos os agentes das diversas pastorais e todos os fiéis que compõem o paroquiato.

Em seguida, Padre Taquinho anunciou a abertura do ano jubilar, que será comemorado todos os meses, sempre no dia 24 (em menção ao dia da natividade do Padroeiro), com celebração da Santa Missa e a Novena Perpétua a São João Batista. Esse dia contará sempre com uma novidade em comemoração ao Jubileu de Prata. E para começar, através da PASCOM, foi lançado as suas novas ferramentas de interação com a comunidade, o website www.paroquiasaojoaodeseritinga.com e a web rádio www.radiosaojoaodeseritinga.com, juntamente com o aplicativo, possibilitando um canal virtual de proximidade da Paróquia com os paroquianos.

Ao final, o Pároco agradeceu a presença de todos os presentes, abençoando-os por intercessão de São João Batista.

Histórico

A história de fé de um povo não pode ser contada de forma precisa por palavras ou, simplesmente, por transmissão oral. A fé é vivida e sempre se renova. Não é o tempo que a dá status históricos, pois ela se faz presente, sempre atuante e marcante. As palavras eternizam histórias e registram dados, permitindo que as pessoas possam viver, de certa maneira, a sua crença.

A religiosidade de Seritinga remonta a história da fundação dessa cidade. Os primeiros registros encontrados da primeira Igreja edificada em terras seritinguenses é a Ermida de Sant’Ana, uma pequena capela da Fazenda Seritinga, em 1893. Posteriormente, com o fim da Ermida, devido à falta de manutenção e a ação da natureza, Nicola Bianco, juntamente, com Vicente Colucci construíram uma nova capela para o culto público nas terras doadas por Dona Maria Custódia de Arantes Moreira, viúva, e que se casara, em segundas núpcias com Vicente Colucci.

A construção da capela de São João Batista teve início em 1909 e término em 1910, sendo somente mencionada em documento em 1911, quando Nicola Bianco e Vicente Colucci pediram a Alvim Cardoso para que escrevessem uma carta ao Excelentíssimo Reverendíssimo Dom João de Almeida Ferrão, Bispo da Campanha, requerendo licença para a benção no local.

“Agora, estando a   mesma reconstruída, Exmo Snr e não havendo nenhum inconveniente ou prejuisos, se não grandesa para nossa Santa Religião, pedem que V. Exa Revma que ceda a licença para a bençam da mesma.”

Em 1915, a capela de São João Batista foi visitada pelo Excelentíssimo Reverendíssimo Dom João de Almeida Ferrão em visita pastoral à Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso de Serranos. Como de costume em visitas pastorais, o Sr. Bispo deu algumas orientações para a Paróquia, e uma delas destinava-se a capela de São João Batista:

“7º mande vir mais duas pedras d’ara para os altares (altares e uma outra para o altar da Capella de S. João Baptista de Bueno Brandão). Esta Capella tem necessidade de paramentos completos, para continuar a obter licença para nella se funcionar.”

Deste modo, com a licença para a benção da capela e a permissão para o culto público, a comunidade católica de Seritinga foi crescendo e suas festas religiosas começaram a ganhar fama, dentre elas a festa dedicada ao Mártir São Sebastião e ao Padroeiro São João Batista.

Com a emancipação de Seritinga, ocorrida aos 30 de dezembro de 1962, a comunidade católica do município continuou pertencendo à Paróquia Nossa Senhora do Bonsucesso de Serranos. Com o passar dos anos, aos 11 de setembro de 1995, o então Pároco Luiz Benjamim Henrique Rech enviou uma carta ao Exmo. Revmo. Bispo Dom Aloísio Roque Oppermann solicitando a elevação da comunidade de Seritinga e suas comunidades rurais à categoria de Paróquia, desmembrando-se da Paróquia de Serranos, o que ocorreu somente aos 26 de janeiro de 1996, com a instalação canônica da Paróquia São João Batista.

Seritinga, a partir desse momento, dispunha de livros próprios de Batismo, Matrimônio e Tombo. Porém, contando ainda com um único Pároco que assumia as Paróquias de ambas as cidades. O primeiro Pároco foi o Reverendíssimo Padre Luiz Benjamim Henrique Rech, que pastoreou nestas terras de 1996 a 1999, sendo seus sucessores o Reverendíssimos Padres Eduardo Cosme de Oliveira (1999), Pe. Antônio de Pádua Alves (1999-2004), Pe. Dehon Vicente Ferreira (2004-2011), Pe. Geraldo Ernesto da Silva (2011-2020).

Em 2020, Pe. Elberson de Andrade foi designado como o primeiro Pároco exclusivo da Paróquia São João Batista, após um pedido feito diretamente por representantes da comunidade seritinguense ao Excelentíssimo Reverendíssimo Bispo Dom Pedro Cunha Cruz, que prontamente atendeu aos anseios dos paroquianos.

Apesar da instalação canônica da Paróquia de São João Batista, por 24 anos, a comunidade local não caminhava sozinha, e dependia de resoluções tomadas primeiramente pela Paróquia Nossa Senhora do Bonsucesso.

Com a designação do Padre Elberson para a Paróquia, novos rumos estão sendo tomados. Dos quais se destacam: a ampliação das celebrações nas comunidades urbanas e rurais, bem como a realização de reformas na capela de São Pedro, no bairro Cruzeiro, e continuidade da construção da capela de São Sebastião, no bairro Macacos; a estruturação da casa paroquial; criação da sala de atendimento; aquisição de um veículo; criação de novas Pastorais e Movimentos, e reestruturação dos já existentes; entronização de uma Imagem do Padroeiro no trevo da cidade; reforma do salão e construção de novas dependências para atender as necessidades da Paróquia e a continuidade da reforma e ampliação da Igreja Matriz de São João Batista, iniciada pelo seu antecessor Padre Geraldo Ernesto da Silva, que muito se empenhou e dedicou para que a mesma se concretizasse.

A igreja de Seritinga já passou por várias construções, reformas e intervenções. Dentre elas:

1ª – Ermida de Sant’Ana;

2ª – Capela de São João Batista, construída entre 1909 e 1910;

3ª – reforma na fachada da Igreja por volta de 1945;

4ª – construção da Igreja Matriz, com apenas a torre do lado esquerdo;

5ª – construção da torre do lado direito;

6ª – construção da Capela do Santíssimo, em 1996;

7ª – reforma da Igreja Matriz, com troca de piso, adequação do espaço e pintura interna e externa, em 2002;

8ª – ampliação da Igreja Matriz iniciada em 2017.

Deus eterno e todo poderoso, nós vos rendemos graças pelos 25 anos da Paróquia São João Batista, nas terras de Seritinga. Somos gratos pela nossa vida e a de nossos antepassados, que aqui viveram e professaram sua fé. Somos agradecidos pela vida e pelo Evangelho anunciado e vivido nesse tempo, e por nos ter dado São João Batista, o precursor, como companheiro de caminhada. Com as bênçãos da Santíssima Trindade e de nosso Padroeiro, possamos ser revigorados em nossa fé e missão. Amém!

Fonte: PASCOM Paróquia São João Batista

Publicado em 27/01/2021

 

Author picture

Compartilhar:

Categorias:

Diocese

Formações

Leia Também

Aconteceu em Belo Horizonte – MG, de 15 a 19 de julho, mais uma edição do Encontro Nacional de