Diocese
da Campanha

/
/
Novena e festa de São Bento movimenta a Abadia Beneditina de Maria Mãe do Cristo, em Caxambu

Novena e festa de São Bento movimenta a Abadia Beneditina de Maria Mãe do Cristo, em Caxambu

yAcostumadas ao silêncio e à oração constante, conjugada com o trabalho, segundo a Regra de São Bento: «ora et labora» (reza e trabalha), as monjas da Abadia Beneditina de Maria Mãe do Cristo, em Caxambu/MG, vivem nos últimos dias uma rotina diferente. A comunidade monástica e os paroquianos de Caxambu celebram no Mosteiro, nestes dias, com a participação de diversos padres e paróquias da nossa diocese, a novena de São Bento, fundador da Ordem Beneditina.

Bento nasceu em 480, em Núrsia (na região italiana da Umbria), onde realizou seus primeiros estudos. Era filho de um nobre romano. Mais tarde, foi enviado a Roma para estudar retórica e filosofia, mas, decepcionado com a decadência moral da cidade, abandonou a capital e se retirou em Enfide. Ajudado por um monge, chamado Romano, instalou-se em uma gruta de difícil acesso, a fim de viver na solidão. Depois de três anos, dedicando-se à oração e ao sacrifício, foi descoberto por alguns pastores, que divulgaram sua fama de santidade. A partir de então, foi visitado constantemente por pessoas que buscavam conselhos e direção espiritual.

Logo foi eleito abade de um mosteiro em Vicovaro, no norte da Itália. Por causa da vida exigente, os monges tentaram envenená-lo, mas, no momento em que dava a bênção sobre o alimento, saiu da taça que continha o vinho envenenado uma serpente e o cálice se fez em pedaços. Com isso, Bento resolveu deixar a comunidade, retornando à vida solitária, vivendo consigo mesmo apenas sob o olhar de Deus.

Em 503 recebeu grande quantidade de discípulos e fundou doze pequenos mosteiros dos quais foi o organizador e superior. Mudou-se daí em 529, por causa da inveja do sacerdote Florêncio, para Monte Cassino, onde fundou o mosteiro que viria a ser o fundamento da expansão da Ordem Beneditina. Em 534 começou a escrever a Regra dos Mosteiros e morreu em 21 de março de 547.

Em Caxambu, as 7 discípulas de São Bento e fundadoras do Mosteiro chegaram, vindas de Belo Horizonte/MG, no dia 25 de março de 1973. A fundação surgiu como fruto de Ação Católica do Sul de Minas, que, sob a influência dos monges beneditinos do Rio de Janeiro, deu muitas vocações monásticas à Abadia de Santa Maria, de São Paulo e mais tarde à Abadia de N. Sra. das Graças, em Belo Horizonte.

As atuais 13 monjas beneditinas vivem, com grande dificuldade, do trabalho de suas mãos, com artesanato de cartões para diversas ocasiões, diplomas, paramentos, estolas, alfaias, bolos, pães de mel, sequilhos, trufas e “bricelets” (biscoito suíço), coisas estas que, embora modestamente, vão ajudando na manutenção do Mosteiro.

Há cerca de um ano o Mosteiro passa por um processo de recuperação do telhado e das instalações elétricas, devido à urgência de tais intervenções, feitas somente com o socorre de benfeitores generosos.

Com o intuito de ajudar as obras do Mosteiro, acontece neste domingo, dia 10 de julho, um leilão de prendas e movimento de barracas, após a Missa dominical que será precedida por uma carreata com a imagem de São Bento, que sairá às 09h da Igreja Matriz de Caxambu.

Confira abaixo as fotos da novena deste ano, gentilmente cedidas pelo fotógrafo Luciano Domingos, e a programação completa da Festa de São Bento, que contará, na segunda-feira, dia 11, com a presença do Bispo Diocesano D. Pedro Cunha Cruz.

 

Contatos do Mosteiro:

 

Abadia de Maria Mãe do Cristo da Ordem de São Bento (Monjas Beneditinas)

Estrada da Volta Grande, s/n – Caxambu/MG – CEP.: 37.440-000

Fones: (35) 3342-1010 ou 99135-7575

Email: [email protected]

 

Doações para o Mosteiro:

 

Mosteiro de Maria Mãe do Cristo

Banco do Brasil

Agência: 1763-9

Conta: 5710-X

 

 

PASCOM – Caxambu

 

 

Author picture

Compartilhar:

Categorias:

Diocese

Formações

Leia Também

https://www.facebook.com/share/p/HjPuaeUp3LorxymX/  
Inúmeras vezes o magistério da Igreja reitera a importância da oração na família e recorda como os primeiros ensinamentos