Diocese
da Campanha

/
/
/
Manhã de Formação dos Diáconos Permanentes da Diocese da Campanha – MG

Manhã de Formação dos Diáconos Permanentes da Diocese da Campanha – MG

capaNo sábado, dia 04 de novembro, das 8h30 às 12h, os diáconos da Diocese da Campanha/MG estiveram reunidos por videoconferência para um Encontro de Formação Permanente, organizado pela Comissão dos Diáconos Permanentes da Diocese da Campanha.

O tema da formação foi “A saúde integral do diácono permanente”. Tudo se deu em quatro momentos. Primeiramente nosso assessor diocesano, Padre Alex José Adão, fez uma oração inicial, acolheu a todos e fez uma introdução falando dos desafios na vida ministerial do diácono permanente. O assessor, citando os cânones 1039 e 1051, do Código de Direito Canônico, disse ainda que, diferentemente dos padres e de antes de serem ordenados, hoje os diáconos têm muitas frentes às quais eles precisam responder, a saber: família, trabalho, paróquia, diocese, povo. Tudo isso exige do diácono saúde física e psíquica, conforme nos diz a Congregação para o Diretório do Ministério e da Vida dos Diáconos Permanentes.

Num segundo momento, a psicóloga, ex-secretária de Dom Diamantino e de Dom Pedro, que no momento atua como psicóloga dos seminaristas e professora da Escola Diaconal, a senhora Aneliza Duarte Furtado falou sobre: Impactos do stress crônico na saúde mental dos diáconos permanente. Aprofundando este tema, listou os mecanismos que o corpo usa para avisar que está em estado de atenção, alertando para o cuidado biopsicossocial espiritual, evitando situações de estresse prolongado, para não chegar a doenças emocionais e psíquicas crônicas, que afetam a integridade individual e familiar-comunitária. A psicóloga focou a sua explanação na vida do diácono, como homem, pai de família, esposo, profissional, vocacionado eclesial; mostrando que por isto necessita estar sempre confortável emocionalmente nestas dimensões. Através de partilhas, foi discutido, que não se pode separar o homem do diácono, tudo está integrado no indivíduo, deve-se olhar para todos os ângulos, “a gente é humano”, precisa-se encontrar o equilíbrio nas diversas situações em que vive. Tratando dos transtornos, Aneliza falou muito bem inclusive sobre a depressão, o suicídio e a síndrome de Burnout e apresentou muitas pistas para prevenir ou lidar com esses transtornos. Também houve muitas contribuições dos participantes, inclusive durante e após a divisão em grupos.

Por fim, padre Alex resgatou algumas observações do Papa Francisco sobre os perigos do gnosticismo e do pelagianismo atuais, partindo do documento Gaudete et Exsultate. Depois enfatizou as dimensões do indivíduo: corpo, alma e espírito (abertura ao transcendente) acrescentando que temos ainda em nós um quarto elemento/dimensão: o Pneuma. Ele mostra a importância da ação de Deus em cada pessoa humana. Damos abertura ao espírito de Deus (Pneuma) principalmente a partir de dois elementos enfatizados pelo Papa, que são: o silêncio e a alegria, o primeiro pela oração e pelos momentos de contemplação; a segunda, expressa inclusive no bom humor do ministro ordenado.

Nosso encontro terminou de forma muito tranquila. Não participaram deste encontro os diáconos Laécio e Messias. Por fim, rendemos graças a Deus, por tudo que Ele nos faz! Mas principalmente pela vida, vocação e missão dos diáconos permanentes da nossa diocese. Para que o Espírito Santo, nos forme e transforme em verdadeiros anunciadores do Cristo Servo.

Pe. Alex José Adão e Diác. Celso Ítalo Martins


Author picture

Compartilhar:

Categorias:

Diocese

Formações

Leia Também

Aconteceu em Belo Horizonte – MG, de 15 a 19 de julho, mais uma edição do Encontro Nacional de