Diocese
da Campanha

/
/
Evangelização e Cultura Urbana

Evangelização e Cultura Urbana

Braso D. PedroNa última Assembleia da CNBB, em maio deste ano, os bispos aprovaram as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil. Conscientes da tarefa de anunciar a Palavra de Deus em um Brasil cada vez mais urbano, os pastores da Igreja querem convocar todos os fiéis a uma renovação de suas forças missionárias. Na verdade, a Conferência de Aparecida já havia destacado o eixo central da evangelização com a proposta de um discipulado missionário, sem o qual a Igreja não conseguiria cumprir o “Ide” de Jesus aos seus discípulos e, por eles, a todos nós. A superação de todo desânimo e indiferença frente à urgência evangelizadora, é a chave de interpretação de uma fé comprometida e atenta aos desafios e transformações de nosso País. Não devemos temer, pois o Senhor Jesus sempre nos acompanha neste itinerário. A alegria do Evangelho sempre nos revigora, dirigindo nosso olhar para um mundo melhor.

Além de inspirar os planos pastorais das igrejas particulares, as Diretrizes Gerais se constroem à imagem da Casa, entendida como comunidade eclesial missionária. A casa nos remete ao ambiente familiar aonde todos vivem um vínculo fraterno e humano, com a cooperação e participação de todos os seus membros. Ela é a imagem da proximidade, da presença e da acolhida. Uma comunidade autêntica e missionária tem de ter estas virtudes. Tais traços de familiaridade nos auxiliam na conscientização de que a missão de Jesus deve estar no coração de toda a Igreja. A missão não pode ser um elemento estranho à Igreja, mas como a casa que nos é familiar e referencial. Ela “é a alma da Igreja evangelizadora a quem pedimos, incessantemente, que venha renovar, sacudir, impelir a Igreja numa decidida saída de si mesma a fim de evangelizar todos os povos” (EG, n. 261).

Por fim, as novas Diretrizes Gerais propõem à Igreja no Brasil um apelo de retorno às fontes da experiência das primeiras comunidades cristãs. Elas nos ajudam a ler o momento histórico atual e, no contexto urbano, formar comunidades eclesiais vivas e missionárias, pois elas devem ser um luzeiro no meio do mundo, entendido como o lugar da presença de Deus e vivência do Evangelho. Que tais Diretrizes nos motivem a evangelizar um Brasil urbano, e formar autênticos discípulos comprometidos com um apostolado profético e transformador.

assinatura-dp

Author picture

Compartilhar:

Categorias:

Diocese

Formações

Leia Também

Entre os dias 15 e 18 de julho aconteceu em Belo Horizonte/MG, o 7° Encontro de Formação Litúrgica para