Diocese
da Campanha

/
/
/
DIOCESE DA CAMPANHA FAZ HISTÓRIA COM A PRIMEIRA ORDENAÇÃO DE DIÁCONOS PERMANENTES

DIOCESE DA CAMPANHA FAZ HISTÓRIA COM A PRIMEIRA ORDENAÇÃO DE DIÁCONOS PERMANENTES

Ordenacao diaconal 17A História se faz de atos humanos através do tempo. Nesse sentido, todo e qualquer fato é história. Entretanto, há fatos que deixam sua marca no tempo de forma indelével e permanente.

No dia 03 de novembro próximo passado, nossa Diocese foi protagonista de um desses fatos, que teve como palco a bela e significativa Basílica Menor de São Lourenço, Diácono e Mártir, na cidade de São Lourenço.

Nessa data, pela imposição das mãos de D. Pedro Cunha Cruz e Oração Consecratória, com a presença do clero diocesano, comunidade local e caravanas paroquiais, além de padres e diáconos das cidades de São José dos Campos (SP), Jacareí(SP) e Macaé (RJ), fomos ordenados como primeiros Diáconos Permanentes da história centenária da diocese da Campanha, nós, Marcelo Peterle Pereira Dantas, da paróquia Nossa Senhora dos Remédios em Caxambu e Nardeli Martins, da paróquia São Sebastião em Olímpio Noronha.

Fato tão relevante requer o entendimento de seu significado, o qual só poderemos atingir a partir da compreensão do que seja o Diácono Permanente e sua importância para a Igreja.

Segundo o Doc. 96 CNBB, nº 28 “o diácono define-se como sacramento do Cristo Servo e como expressão da Igreja servidora”. “Ser ícone de Cristo-Servidor constitui a identidade profunda do diácono! (Doc. 96 CNBB, nº 40). Aos diáconos “são-lhes impostas às mãos, não para o sacerdócio, mas para o ministério” (LG 29). A missão do diácono, portanto, está ligada ao Cristo-Servo e coloca em evidência potencializando, para todo o povo de Deus, a dimensão do serviço, expressa por sua veste característica que é a estola colocada transversalmente, que lembra a toalha do lava-pés, gesto de atitude diaconal de Cristo.

O diácono é, portanto, um discípulo missionário fortalecido, na maioria das vezes, pela dupla sacramentalidade do matrimônio e da ordem, que serve ao povo de Deus nas diaconias da Liturgia, da Palavra e da Caridade, em comunhão com o bispo e seu presbitério. (cf. LG, 29)

Na Diaconia da Liturgia, o rito da ordenação faz ressaltar o aspecto do ministério diaconal no serviço do altar. Esta diaconia é exercida na colaboração prestada na celebração Eucarística, na celebração dos sacramentos e sacramentais, e na presidência das celebrações da Palavra entre outras atividades; seu ministério demonstra que a liturgia e a vida não são duas realidades justapostas, mas polos de uma mesma economia, componentes de um mesmo movimento, que através de Jesus Cristo vem de Deus e a Deus retorna. 

Na Diaconia da Palavra, “a missão evangelizadora do diácono não se restringe à homilia ou ao anúncio da Palavra no contexto litúrgico. Como anunciador da Palavra, ele dá, antes de tudo, o testemunho de um ouvinte assíduo e convicto do Evangelho” (Doc. 96, CNBB, 61), e transmite à comunidade a Palavra redentora, da qual ele próprio já experimentou o poder de transformação.

Na Diaconia da Caridade, “o diácono, testemunha a presença viva da caridade de toda a Igreja, contribui para a edificação do corpo de Cristo, reunindo e renovando a comunidade dispersa, desenvolvendo o senso comunitário e o espírito de família. Vai ao encontro das pessoas de qualquer religião ou raça, classe ou situação social, fazendo-se servidor de todos como Jesus.” (Doc. 96, CNBB, nº 55) O diácono é, pois, apóstolo da caridade “que acolhe a todos, em especial os moralmente perdidos e os socialmente excluídos” (Doc 100, CNBB, 281).

Por fim, o Diácono, fecundado pela graça sacramental, exerce a diaconia como sacramento da caridade de Cristo. Assim, ele se torna, através de sua vida e de suas ações, instrumento permanente e consagrado de revelação da dimensão especial da diaconia e do ministério de Cristo, ajudando a construir um mundo mais de acordo com o projeto de Deus.

Nossos louvores a Deus, nosso agradecimento a Dom Pedro e nossos cumprimentos à Diocese, agora completa no que tange às vocações ordenadas (Bispo Presbíteros e Diáconos), religiosas e leigas.

Diác. Marcelo Peterle Pereira Dantas

Fotos: Salomé Cassimiro

 

Author picture

Compartilhar:

Categorias:

Diocese

Formações

Leia Também

Aconteceu em Belo Horizonte – MG, de 15 a 19 de julho, mais uma edição do Encontro Nacional de