Diocese
da Campanha

/
/
Dedicação da Igreja de Santo Expedito

Dedicação da Igreja de Santo Expedito

19113495 492966261035452 5534524000743999362 n“Quão amável, ó Senhor, é vossa casa, quanto a amo, Senhor Deus do universo! (Sl 83, 2)

Na noite de 14 de junho de 2017, às 19h, a Paróquia de São Sebastião de Cruzília, viveu um importante momento: a dedicação da Igreja e do Altar de Santo Expedito. Essa era há muito tempo esperado pela comunidade que, desde 2009, empenhou-se e dedicou-se à construção do templo. A celebração foi presidida pelo bispo diocesano da Campanha, Dom Pedro Cunha Cruz e concelebrada pelos Padres Dehon e Enderson, respectivos pároco e vigário paroquiais. Contamos também com a presença do Diácono Wendel Oliveira.

O concílio Vaticano II traz a dimensão da Igreja enquanto Povo de Deus. Esse povo, que caminha rumo à Jerusalém celeste, é constituído por todos os batizados. Porém, para que nos reunamos e elevamos a Deus eternamente “um canto novo”(Sl 149, 1), é preciso uma casa digna, onde possamos resgatar a dimensão da Comunhão, do serviço e da Salvação em Jesus Cristo, onde encontremo-nos para ouvir a Palavra do Senhor, celebrar a Eucaristia e todos os sacramentos.

A igreja enquanto edifício é, então, um sinal da Igreja peregrina que caminha na terra e uma imagem dela que também habita no céu. “É, pois, conveniente que a igreja, ao ser erigida como edifício destinado unicamente e de maneira permanente para nele se reunir o povo de Deus e se celebrarem os sagrados mistérios, seja dedicada ao Senhor por meio de um rito solene, segundo o antiquíssimo costume da Igreja.” (Introdução ao rito de dedicação do Pontifical Romano)

A todos aqueles que colaboraram para a construção da Igreja e pelo bom êxito da celebração, os nossos sinceros sentimentos de gratidão. Que, com a graça de Deus, possamos agora dar continuidade nos nossos trabalhos também no campo pastoral e espiritual, contando com a intercessão de Santo Expedito e da Beata Madre Assunta Marchete, cujas relíquias foram depositadas sob o altar. E que, com as bênçãos de Jesus misericordioso, possamos ser sinais vivos do amor e da misericórdia de Deus a todas as pessoas.

Escrito por Seminarista Gabriel Henrique da Silva

 

Author picture

Compartilhar:

Categorias:

Diocese

Formações

Leia Também

Aconteceu em Belo Horizonte – MG, de 15 a 19 de julho, mais uma edição do Encontro Nacional de