Diocese
da Campanha

/
/
/
Abertura Diocesana do Sínodo 2021-2023

Abertura Diocesana do Sínodo 2021-2023

capaDom Pedro Cunha Cruz preside solene celebração eucarística que marcou a abertura da etapa diocesana do sínodo

O bispo diocesano, Dom Pedro Cunha Cruz presidiu, na manhã deste domingo, 17 de outubro, na Catedral Santo Antônio, em Campanha, celebração eucarística que marcou abertura da fase diocesana do Sínodo 2021-2023. Concelebraram a missa: o pároco, cônego Bruno César Dias Graciano; e o pe. Bruno dos Santos Moreira, vigário paroquial e reitor do Seminário Propedêutico São Pio X. A animação da missa ficou a cargo do grupo musical Shalom.

A abertura solene foi realizada em Campanha, e todas as comunidades foram motivadas a realizar, em nível paroquial, a celebração de abertura. Foi um gesto de unidade com toda igreja do Brasil e do mundo. A proposta elaborada pela equipe diocesana da Pastoral Litúrgica foi que cada paróquia preparasse um local onde foi colocado o evangeliário e o símbolo do Espírito Santo. E as paróquias se esmeraram no capricho, como você pode acompanhar no canal da Pascom diocesana no Instagram fotos de diversas comunidades diocesanas: https://www.instagram.com/pascomdiocesedacampanha/ . A Pascom também incentivou a formação de uma rede de comunicação para a transmissão da missa de Campanha: as paróquias que não transmitiram missa no horário foram convidadas a compartilhar em suas redes sociais a celebração direto da catedral.

O Sínodo dos bispos

Inicialmente o sínodo estava agendado para o próximo ano. Mas foi adiado para 2023. Como o mundo ainda está em processo pandêmico, o santo Padre oportunizou, em meio à adversidade do Covid-19, uma proposta inédita para o sínodo: o processo de consulta às dioceses do mundo.

Mas o que é um Sínodo? Sínodo é uma palavra que tem sua raiz no grego e quer dizer “caminhar juntos”. O Sínodo dos Bispos é um dos frutos do Concílio Vaticano II. Enquanto o concílio é a reunião de todos os bispos da igreja, ou seja, todos os bispos, em âmbito mundial, se reúnem em determinado local (o último foi no Vaticano) para debaterem assuntos da Igreja; o Sínodo é uma reunião representativa, ou seja, formada por um colegiado de bispos eleitos. O papa convoca essa assembleia de bispos, ou seja um sínodo, para ajudá-lo em sua missão de guiar e governar os fiéis católicos, ouvindo as diversas realidades que estão representadas no sínodo. Sempre após essa reunião, o sumo pontífice promulga um documento, a exortação pós-sinodal onde sintetiza as discussões realizadas na assembleia. O último sínodo realizado foi em 2019: o sínodo Pan-Amazônico.

Dom Pedro, esclarece que o Sínodo “convocado pelo Papa Francisco tem por finalidade levar a Igreja a se interrogar sobre a sua vida e missão. O Papa Francisco considera que a sinodalidade é o caminho que Deus espera da Igreja para este milênio. Uma Igreja que precisa caminhar unida e abrir-se à missão. Decorre desse pensamento do papa, o tema do sínodo: “Para uma Igreja sinodal: Comunhão, participação e missão”.

Para dinamizar o sínodo na diocese, Dom Pedro nomeou uma comissão que irá estruturar os trabalhos. A coordenação da equipe ficou a cargo do pe. Jean Poul Hansen, coordenador diocesano de pastoral e pároco na paróquia N. Sra. da Conceição de Careaçu; a vice-coordenação está a cargo de Pedro Henrique Machado, coordenador diocesano da Catequese; primeira secretária: Mirian de Oliveira Nascimento, secretária diocesana de pastoral; segunda secretária: Marília Leal, coordenadora diocesana da Pastoral da Educação. Padre Jean explicou que, para a “seleção dos membros da comissão, privilegiou-se a representatividade dos diversos estados de vida presentes na diocese: presbítero, religiosa, jovens, dois casais, representantes das casas de formação, candidato ao diaconato permanente, jovens, represente nas novas comunidades de vida e aliança, leigos. Somos ao todo 14 pessoas”

“As ações da comissão vão em três direções. A primeira na divulgação do sínodo e conscientização dos cristãos para que participem do sínodo. O sínodo é sobre a sinodalidade, ou seja, a Igreja como aquele lugar onde todos caminham juntos; o caminho que é o próprio Cristo. A segunda direção vai na linha da formação: formar as pessoas sobre o que é o sínodo, sua importância, e para que todos se sintam sujeitos do sínodo. E, por fim, a terceira direção da ação da equipe é na linha da escuta. A secretaria geral do sínodo em Roma publicou no texto enviado às dioceses, uma série de perguntas, melhor dizendo, 10 campos temáticos, onde a Igreja quer ouvir seu povo, seus fiéis. E não só os membros da Igreja: aqueles que dela se afastaram, aqueles que são indiferentes a ela, ou mesmo aqueles que são contrários à Igreja. A Igreja quer ouvir a todas as pessoas! Tudo pode ser resumido numa só expressão: o que nós queremos é caminhar todos juntos!” nos explica o Pe. Jean Poul.

Se você quiser conhecer todos os membros da Comissão para o Sínodo, acesse a postagem feita no site da diocese da Campanha: http://www.diocesedacampanha.org.br/portal/index.php/noticias/noticias-arquivo/2218-nomeada-equipe-diocesana-de-animacao-do-sinodo-dos-bispos

A homilia episcopal

Dom Pedro dividiu sua homilia em dois momentos. Iniciou com uma catequese sobre as leituras deste domingo, o 29º. Domingo do Tempo Comum, ressaltando a dimensão do serviço: “Jesus não quis assumir o mistério da encarnação para receber a honraria dos homens. Mas para se colocar no meio do povo e mais: servir o povo de Deus. E qual a referência desse serviço que Jesus vai dar? A expressão tipicamente messiânica: o filho do homem. Porque o próprio filho do homem não veio para ser servido pelos homens, para também para servir. E dar sua vida (atentem para o anúncio da paixão!) em resgate de muitos: é a imagem do servo sofredor. Um sofrerá, um morrerá para trazer a vida e a participação na glória para todos. Tenhamos essa mensagem em nossa mente: todos nós somos servos, servos inúteis. Tudo aquilo que fazemos para Deus, para os irmãos, para a Igreja, não é nada mais que a nossa obrigação. Fazemos aquilo que de fato temos que fazer. E aquilo que virá como retribuição não nos compete. Basta que tenhamos a esperança na participação da glória.”

Em um segundo momento, comentou com a assembleia presente e virtual sobre o sínodo. O bispo explicou as linhas gerais pensadas pelo papa e a importância deste momento que inicia, que é o momento da escuta.

Vale a pena você ouvir a íntegra da homilia de Dom Pedro disponível no canal da Diocese no Spotify, acessando o link: https://open.spotify.com/episode/6edBPadvXO1YMqztmELVDT?si=InxLK1X_QpaUzn1VquMejA

 

Author picture

Compartilhar:

Categorias:

Diocese

Formações

Leia Também

https://www.facebook.com/share/p/HjPuaeUp3LorxymX/  
Inúmeras vezes o magistério da Igreja reitera a importância da oração na família e recorda como os primeiros ensinamentos