Diocese
da Campanha

/
/
/
6° Encontro com seminaristas da etapa da configuração, diáconos transitórios e presbíteros com um ano de ordenação

6° Encontro com seminaristas da etapa da configuração, diáconos transitórios e presbíteros com um ano de ordenação

362590633 673242931512222 3964981751465588409 nEntre os dias 17 a 20 de julho, aconteceu o 6° Encontro com seminaristas da etapa da configuração, diáconos transitórios e presbíteros com um ano de ordenação. O encontro foi realizado no Convivum Emaús, em Belo Horizonte/MG, e foi promovido pela Comissão para a Liturgia do Regional Leste 2, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O tema desse encontro foi “Ars Celebrandi na 3ª edição típica do Missal Romano: aspectos práticos para a presidência litúrgica e Ars Celebrandi no sacramento da Reconciliação”. A assessoria do encontro foi realizada por dom Armando Bucciol, bispo emérito de Livramento de Nossa Senhora/BA, doutor em Liturgia pelo Instituto Santa Giustina de Pádua, na Itália. Os participantes contaram também com a presença de Dom Jorge Bezerra, SSS, bispo de Paracatu/MG e referencial para a liturgia do Regional Leste 2 da CNBB, que fez a abertura do encontro com uma reflexão sobre a Liturgia e a Santidade e seus reflexos na vida cristã. Também esteve na organização do encontro o padre Daniel Menezes Fernandes, padre da Diocese da Campanha e membro da comissão regional de Liturgia. Como parte do primeiro dia de atividades, Pe. Daniel orientou a reflexão “Ars Celebrandi no Sacramento da Reconciliação”, destacando aspectos históricos, litúrgicos, teológicos e pastorais sobre o Sacramento. Os demais momentos de reflexão foram assessorados por Dom Armando, que explanou o tema: ““Ars Celebrandi na 3ª edição típica do Missal Romano: aspectos práticos para a presidência litúrgica”. Dom Armando realizou um percurso histórico sobre o Missal Romano, elencando suas diversas fases de elaboração e transformação com o tempo. A nova dinâmica oferecida pelo Concílio Ecumênico Vaticano II sobre a liturgia está em total sintonia com a eclesiologia, ou seja, o modo como se celebra está relacionado com o modo como se compreende a Igreja. Foram levantadas questões problemáticas que afetam o contexto litúrgico, como o subjetivismo e o coletivismo, práticas que distorcem a verdadeira face da Igreja enquanto comunhão. Além disso, dom Armando sugeriu meios para que a liturgia não seja um momento de protagonismo pessoal, pois ela não deve seduzir para quem celebra, mas conduzir para Deus. Entre os temas fundamentais, destaca-se a importância do Missal Romano como o livro de orações da Igreja, fruto maduro da escuta eclesial das Escrituras, pois em toda oração litúrgica está contida a fé da Igreja. Acima de tudo, para que a liturgia seja bem celebrada e participada, ela deve brotar integralmente do interior, nos gestos e nas orações. Dom Armando orienta que o padre eucarístico não se possui e nem possui a Eucaristia, mas é possuído por ela. A Diocese da Campanha esteve presente e representada pelos seminaristas do quarto ano de teologia, etapa da Configuração: Cleyton, Gabriel, Guilherme Portugal e Tobias; pelos seminaristas estagiários: Bruno, Ezequiel e Maycon; e pelo Pe. Daniel Menezes, membro da comissão. A importância desse encontro está no amadurecimento da consciência litúrgica nos futuros ministros ordenados e nos que estão começando a vida presbiteral, colocando-os em verdadeira unidade com a Igreja que celebra a sua fé na Liturgia.

Cleyton Weliton Fernandes
4• ano de teologia.

Author picture

Compartilhar:

Categorias:

Diocese

Formações

Leia Também

Nos dias 12 a 14 de julho, aconteceu em Aparecida/SP, no Centro de Eventos Padre Vítor Coelho de Almeida, o 8º
Inúmeras vezes o magistério da Igreja reitera a importância da oração na família e recorda como os primeiros ensinamentos