Diocese
da Campanha

/
/
/
PAPA CONVOCA DIA ESPECIAL DE ORAÇÃO E JEJUM PELA PAZ E JORNADA DE “24 HORAS PARA O SENHOR”

PAPA CONVOCA DIA ESPECIAL DE ORAÇÃO E JEJUM PELA PAZ E JORNADA DE “24 HORAS PARA O SENHOR”

papa-francisco-rezando

Diante da continuação de inúmeros conflitos em diversas partes do mundo, o Papa Francisco, na oração do Ângelus do domingo, 04 de fevereiro, voltou a condenar a violência e convocou um Dia de Oração e Jejum pela Paz: “E agora um anúncio: diante da trágica continuação de situações de conflito em diversas partes do mundo, convido todos os fiéis a um Dia especial de Oração e Jejum pela Paz em 23 de fevereiro próximo, sexta-feira da Primeira Semana da Quaresma”.

“O ofereceremos em particular pelas populações da República Democrática do Congo e do Sudão do Sul. Como em outras ocasiões similares, convido também os irmãos e irmãs não católicos e não cristãos para se associarem a esta iniciativa nas modalidades que considerarem mais oportunas, mas todos juntos”.

O Santo Padre recordou que “o nosso Pai Celeste escuta sempre os seus filhos que gritam a Ele na dor e na angústia, ‘cura os corações feridos e enfaixa suas feridas’”.

O Pontífice dirigiu um apelo, para que também cada um de nós ouça este grito e que cada um, diante de Deus, pergunte na própria consciência: “O que eu posso fazer pela paz?”: “Certamente podemos rezar; mas não só. Cada um pode dizer concretamente ‘não’ à violência naquilo que depender dele ou dela. Porque as vitórias obtidas com a violência são falsas vitórias; enquanto trabalhar pela paz faz bem a todos!”.

Em sua mensagem para a Quaresma de 2018, o Papa Francisco anunciou também a realização da Jornada “24 Horas para o Senhor” nos dias 9 e 10 de março, na qual as igrejas deverão permanecer abertas para permitir aos fiéis a adoração ao SS. Sacramento e a confissão sacramental.

 

“Em 2018, a jornada deverá inspirar-se nas palavras do Salmo 130: ‘Em Ti, encontramos o perdão’”, indicou Francisco.

Diante da continuação de inúmeros conflitos em diversas partes do mundo, o Papa Francisco, na oração do Ângelus do domingo, 04 de fevereiro, voltou a condenar a violência e convocou um Dia de Oração e Jejum pela Paz: “E agora um anúncio: diante da trágica continuação de situações de conflito em diversas partes do mundo, convido todos os fiéis a um Dia especial de Oração e Jejum pela Paz em 23 de fevereiro próximo, sexta-feira da Primeira Semana da Quaresma”.

“O ofereceremos em particular pelas populações da República Democrática do Congo e do Sudão do Sul. Como em outras ocasiões similares, convido também os irmãos e irmãs não católicos e não cristãos para se associarem a esta iniciativa nas modalidades que considerarem mais oportunas, mas todos juntos”.

O Santo Padre recordou que “o nosso Pai Celeste escuta sempre os seus filhos que gritam a Ele na dor e na angústia, ‘cura os corações feridos e enfaixa suas feridas’”.

O Pontífice dirigiu um apelo, para que também cada um de nós ouça este grito e que cada um, diante de Deus, pergunte na própria consciência: “O que eu posso fazer pela paz?”: “Certamente podemos rezar; mas não só. Cada um pode dizer concretamente ‘não’ à violência naquilo que depender dele ou dela. Porque as vitórias obtidas com a violência são falsas vitórias; enquanto trabalhar pela paz faz bem a todos!”.

Em sua mensagem para a Quaresma de 2018, o Papa Francisco anunciou também a realização da Jornada “24 Horas para o Senhor” nos dias 9 e 10 de março, na qual as igrejas deverão permanecer abertas para permitir aos fiéis a adoração ao SS. Sacramento e a confissão sacramental.

“Em 2018, a jornada deverá inspirar-se nas palavras do Salmo 130: ‘Em Ti, encontramos o perdão’”, indicou Francisco.

Author picture

Compartilhar:

Categorias:

Diocese

Formações

Leia Também

Nos dias 12 a 14 de julho, aconteceu em Aparecida/SP, no Centro de Eventos Padre Vítor Coelho de Almeida, o 8º
Inúmeras vezes o magistério da Igreja reitera a importância da oração na família e recorda como os primeiros ensinamentos