Diocese
da Campanha

/
/
/
MOVIMENTO MÃES QUE ORAM PELOS FILHOS REALIZA ENCONTRO DIOCESANO

MOVIMENTO MÃES QUE ORAM PELOS FILHOS REALIZA ENCONTRO DIOCESANO

capaO Movimento Mães Que Oram Pelos Filhos (A.M.O) realizou no domingo 01 de setembro, no CEM – Comunidade Evangelizadora Magníficat, o Encontro Diocesano de Capacitação e Espiritualidade para as coordenadoras de Grupos de Mães e mães dos grupos de apoio.

O Movimento é formado por mães que buscam se evangelizar para levar uma vida santa e anunciar a Palavra de Deus a toda a sua família, sendo abertas e missionárias em saída para, então, interceder por seus filhos e filhas. Assim, elas desejam cumprir a sua vocação de orar e trabalhar na educação cristã para a construção do povo de Deus.

Este movimento se espalhou para várias partes do mundo. Com isso presenciamos a urgente necessidade de restaurar as famílias flageladas pelas dores do mundo, de acordo com o mandato de Jesus: “Ide e evangelizai”, fiéis à ação do Espírito Santo para atender essa demanda. (Fonte: livro “Uma inspiração de Deus” Autora – Ângela Abdo, Coordenadora Geral A.M.O.)

“O Movimento Mães Que Oram Pelos Filhos assume, como consequência de vida eclesial apostólica, estar em atitude de saída. Jamais poderá ficar fechado em si mesmo, caindo, assim, no pecado de uma vida paralela à Igreja. É um Movimento da Igreja, para a Igreja e com a Igreja, apostólico e missionário!” Dom Luís Mancilha Vilela, Arcebispo Emérito Metropolitano de Vitória/ES.

O encontro, cujo tema foi “Tu és Pedro e sobre esta Pedra edificarei a minha Igreja” (Mt 18,18), e o lema: Tu me amas? (Jo 21,16) contou com a presença do Pe. Luís Augusto Furtado (assessor diocesano), Pe. Pedro Paulo (Pepê), Simoni Cardoso (coordenadora da Região 2), Ana Beatriz de Oliveira (coordenadora da Escola de Nazaré), Isabel Oliveira (coordenadora do Ministério Mães Que Oram Pelos Filhos com Necessidades Específicas), Lucinéa Bueno Angélico (coordenadora diocesana) e de aproximadamente 300 coordenadoras e mães dos grupos de apoio de várias cidades da diocese.

Iniciou-se o encontro com a entronização da Imagem de Nossa Senhora de La Salette, padroeira do Movimento, seguida da oração do Terço Mariano. As formações foram sobre: – O chamado à missão no Movimento; – O Carisma do Movimento: Restauração das famílias pelo poder da oração de intercessão; – O Tripé do Movimento: Humildade, Obediência e Unidade (para com a Igreja Católica e o Movimento).

Os três momentos da Metodologia dos Grupos: Terço Mariano e Terço Pelos Filhos; Formação (Escola de Nazaré) e Oracional – leitura Orante da Palavra de Deus e orações intercedendo pelos filhos, pelas famílias, pelos filhos prediletos ( todo o clero) e por todos os filhos de Deus.

O assessor Diocesano e Diretor Espiritual, Pe. Luís Augusto fez uma palestra aos presentes e conduziu a Adoração ao Santíssimo Sacramento. Encerrou-se o encontro com a Santa Missa celebrada pelo Pe. Luís Augusto tendo como concelebrante o Pe Pepê. No final da Santa Missa as coordenadoras fizeram a consagração dos Grupos de Mães à Nossa Senhora de La Salette.

Louvamos e bendizemos a Deus por suscitar na nossa Igreja o Movimento Mães Que Oram Pelos Filhos, neste tempo em que a famílias estão vivendo um grande desafio: os filhos estão se perdendo, sendo engolidos pelo furacão dos tempos modernos e se afastando de Deus.

Hoje somos um grande exército que luta para construir uma sociedade melhor a partir das famílias, com as armas do terço, da oração e do joelho no chão. Aos olhos do mundo nossas armas parecem inofensivas, mas na nossa caminhada descobrimos que elas nos permitem ouvir a Deus e caminhar, dentro do possível, nos planos que Ele tem para nós.

Nossa Senhora de La Salette, Reconciliadora dos pecadores, rogai sem cessar por nós que recorremos a Vós.

Lucinéia Bueno Angélico – Coordenadora Diocesana A.M.O

 

Author picture

Compartilhar:

Categorias:

Diocese

Formações

Leia Também

Nos dias 12 a 14 de julho, aconteceu em Aparecida/SP, no Centro de Eventos Padre Vítor Coelho de Almeida, o 8º
Inúmeras vezes o magistério da Igreja reitera a importância da oração na família e recorda como os primeiros ensinamentos