Diocese
da Campanha

/
/
Mês de junho com o Sagrado Coração de Jesus

Mês de junho com o Sagrado Coração de Jesus

Braso D. Pedro

No mês de junho celebramos a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus. É um momento que nós expressamos nossa comunhão com Deus e nossa espiritualidade, pautadas no ato de amor revelado por nós ao doar o seu Filho e nos redimir integralmente. Por isso, a Igreja sempre nutriu o culto ao Coração de Jesus: “O culto ao Sacratíssimo Coração de Jesus é o culto do amor com que Deus nos amou por meio de Jesus Cristo, e, ao mesmo tempo, o exercício do amor que nos leva a Deus e aos outros homens” (Pio XII, Carta Encíclica Haurietis Aquas, n. 60).

Quando falamos do Sacratíssimo Coração de Jesus, recordamos a plenitude da misericórdia de Deus, que manifestou sua bondade e seu amor pela humanidade ao enviar-nos seu Filho salvador, pois “Deus enviou seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por Ele” (Jo 3, 17). O coração é a expressão do ser uma pessoa. Ele revela aquilo que de mais profundo Deus tinha reservado para nós, ou seja, a riqueza de seu amor. Amor que cria comunhão e nos faz experimentar sua misericórdia.

Não se trata de uma piedade qualquer, mas de uma exigência religiosa que nos educa e nos aprimora na oração e na busca da prática cristã do amor; caso contrário, seria um culto vazio. “Como eu vos amei, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros” (Jo 13, 34). Na verdade, a devoção ao Coração de Jesus nos impulsiona à prática do amor e da oração, melhorando nossa relação com Deus e com os irmãos e irmãs, além de nosso crescimento espiritual. A oração que oferecemos e realizamos, diariamente, nos fortalece na missão do anúncio do Evangelho e na transformação do mundo. Papa Francisco já nos lembrou que “a oração é a primeira força da esperança. A oração abre a porta para a esperança”. A oração é o melhor caminho para o nosso encontro pessoal com Cristo.

O Apostolado da Oração é também chamado a rezar pela Igreja e nas intenções do Santo Padre, Papa Francisco. A oração testemunha também a beleza da unidade diocesana. Precisamos caminhar juntos para produzirmos bons frutos que permaneçam e façam crescer o Reino ainda mais entre nós. Como destacou a oração pelos 150 anos do Apostolado da Oração no Brasil: “Faz-nos dóceis e disponíveis ao teu Espírito para que a missão que nos confiaste possa ser, hoje como ontem, uma rede mundial de oração no coração da humanidade. Amém!”.

assinatura-dp

 

Author picture

Compartilhar:

Categorias:

Diocese

Formações

Leia Também

Aconteceu em Belo Horizonte – MG, de 15 a 19 de julho, mais uma edição do Encontro Nacional de