Diocese
da Campanha

Dia da Forania

IMG 1824Na tarde desse domingo, dia 25 de junho, os Conselhos de Pastorais Paroquiais que compõem a Forania Nossa Senhora de Fátima (Varginha e Elói Mendes) se reuniram para realizar o “Dia da Forania”. O encontro foi realizado na igreja de Santa Maria da Paróquia do Mártir São Sebastião, em Varginha, e teve início às 14h. Foi a primeira reunião dos CPPs desde a instituição da Forania Nossa Senhora de Fátima, desmembrada da Forania Nossa Senhora dos Campos, em 13 de maio do presente ano. As paróquias foram acolhidas pelo pároco e vigário forâneo, Pe. José Roberto. Em seguida, Pe. Elias conduziu um momento de Oração.

O Assessor do encontro foi o Pe. Jean Poul, Coordenador Diocesano de Pastoral que, no decorrer de todo o encontro, fez a apresentação do IV Plano Diocesano de Pastoral de Conjunto. Relatou sobre a assembleia de avaliação realizada em 25 de março na cidade de Campanha. Recordou que, a partir dela, foi elaborado num folder explicativo, resumo do PDPC com o intuito de levar ao melhor conhecimento e à aplicação do Plano.

São três os objetivos do folder: objeto de estudo na reunião do CPP de cada paróquia; objeto de estudo nas comunidades e nos segmentos paroquiais e diocesanos; distribuição para toda a comunidade no final das missas em um fim de semana.

Após a apresentação geral do folder, Pe. Jean iniciou o estudo do Plano, dizendo que ele serve para realizar em conjunto o pastoreio dentro da Diocese, com vigência 2016 – 2020.

Num breve histórico da caminhada pastoral da Igreja do Brasil, mencionou que, em 1962, a CNBB lançou o primeiro plano de emergência e, em 1965, o plano de pastoral. Após o Concílio Vaticano II, os Bispos se reuniram para saber como aplicar o plano nas linhas de atuação e só depois elaboraram diretrizes gerais de ação pastoral. Intuíram que não eram somente linhas de atuação, mas sim dimensões, com quatro exigências: serviço, diálogo, testemunho de comunhão e anúncio. E ainda, que posteriormente a CNBB apresentou os três âmbitos: Pessoa, Comunidade e Sociedade.

Padre Jean explicou que o IV PDPC foi elaborado tendo como pano de fundo o Documento 102 da CNBB, já estudado nas paróquias da diocese, o qual apresenta cinco urgências que precisam se tornar realidades em nossa Igreja:

  1. Igreja em permanente estado de missão – Tema em que relatou a estatística que 2/3 da população mundial não conhecem Jesus. É urgente o testemunho.
  2. Igreja: casa da iniciação à vida cristã – Aqui citou Santo Agostinho na frase: “Aterroriza-me o que sou para vós; consola-me o que sou convosco. Poispara vós sou bispo; convosco, sou cristão. Aquele é nome do ofício recebido; este, da graça; aquele, do perigo; este, da salvação”. Informou também que, a partir da Epifania do Senhor, teremos o catecumenato em todas as paróquias. Devemos gerar cristãos de verdade.
  3. Igreja: lugar de animação bíblica da vida e da pastoral – Neste tópico, esclareceu que a palavra deve entrar em nós e nos transformar.
  4. Igreja: comunidade de comunidade – Aqui mostrou que urge sair das matrizes e ir para periferias, construir comunidades. Citou a importância de que, onde houver aglomeração de pessoas, aí deve estar a Igreja.
  5. Igreja a serviço da vida plena para todos –  Na reflexão, mostrou que a igreja é a favor da vida plena desde a concepção à morte natural e que defende a vida em todas as suas etapas.

Com base nas cinco urgências, a diocese elegeu as prioridades na IV Assembleia de Pastoral:

  • Formação para leigos – Precisamos nos sentir sujeitos plenos da Igreja.
  • Dimensão bíblico-catequético – Devemos ir ao encontro, sair em missão, ler a bíblia de forma madura e responsável. Pe. Jean lembrou que foi elaborado pela diocese o livro Círculos Bíblicos com a proposta de dois encontros a cada 15 dias.  Falou sobre o tripé da formação: Sagrada Escritura, Doutrina (Profissão de Fé e Sacramentos) e Doutrina Social da Igreja.
  • Setor Família – Explanou sobre organismo que trabalha com a família. Lembrou a Exortação Apostólica Amoris Laetitia, do Papa Francisco, que nos ensina a acolher as diversas famílias existentes ainda que tenhamos como modelo a família tradicional (pai, mãe e filho). Falou da importância em fazer parcerias com diversas pastorais e fora delas. Trabalhar no processo para iniciação da vida cristã no casamento e promover a família como célula base para a igreja e, sobretudo, olhar cada família com uma “lupa”, discernir cada situação e zelar diante do perigo da desconstrução da família.

Por fim, após o estudo do plano, Padre Jean comentou os três encaminhamentos eleitos na IV Assembleia que estão em andamento e os passos para a aplicação do IV PDPC nas paróquias, os quais serão discutidos em cada CPP, em cada pastoral.

Encerrou com uma oração e bênção.

Texto: Coordenação da Forania 

 

Author picture

Compartilhar:

Categorias:

Diocese

Formações

Leia Também

Entre os dias 15 e 18 de julho aconteceu em Belo Horizonte/MG, o 7° Encontro de Formação Litúrgica para